Visto para o Canadá Archives | Canada Immigration Service | E-Visa Immigration

Dicas Canadá, Visto para o Canadá

Você sabia que o site do governo possui uma lista das instituições de ensino elegíveis para o PGWP?


O site do governo canadense disponibiliza um link para você verificar se a instituição de ensino em que você estuda ou pretende estudar é elegível para o PGWP. 

Mas antes de mais nada, entenda melhor como funciona o PGWP. 
 

O que é o PGWP?


Se você deseja trabalhar no Canadá, o PGWP pode ser uma opção viável. O Post-Graduation Work Permit é o visto de trabalho concedido aos estudantes graduados em uma Post Secondary Institution (curso de ensino superior) no Canadá.  


Por quanto tempo o post-graduation work permit é válido?


O período de post-graduation work permit concedido vai depender do tempo do programa de estudos. Se o seu programa foi:

  • Inferior a 8 meses: você não é elegível ao PGWP;

  • Mais de 8 meses, menos de 2 anos: o seu PGWP pode ser válido pelo mesmo período de estudos;

  • 2 anos ou mais: o PGWP pode ser emitido por até 3 anos.



Quais são os requisitos para obter um post-graduation work permit?


Para obter um post-graduation work permit, você deve:

  • Ter or ser maior de 18 anos;

  • Ter estudado continuamente em um programa de estudos full-time (período integral) com no mínimo 8 meses de duração;

  • Ter um documento da escola (certificado de conclusão ou diploma, histórico escolar, entre outros) confirmando que você completou e concluiu todos os requisitos do programa de estudos;

  • Ter graduado em uma:
  1. Public post-secondary institution, como college, trade/technical school ou university;
  2. Private post-secondary institution que opera sob as mesmas regras de uma public institution.
  • Aplicar para o visto de trabalho dentro do período de 90 dias a partir da confirmação de conclusão do programa de estudos.

  • Ter um visto de estudos válido quando você aplicar para o visto de trabalho.


No site do governo, você confere mais informações a respeito, incluindo as restrições ao PGWP.

Lembrando que nem todas as instituições de ensino te dão direito ao post-graduation work permit.  


Como faço para descobrir se a instituição em que estudo ou pretendo estudar é elegível para o PGWP?


O governo disponibiliza um link para facilitar a sua busca. O link você encontra aqui.

Basta seguir o passo-a-passo, como instruído no site.


Vale a pena salientar que essa lista pode sofrer alterações, portanto fique atento às atualizações no site do governo.


Nós podemos ajudá-lo com a aplicação do seu PGWP. Basta enviar um email para contact@evisaimmigration.com. Nossa equipe está preparada para ajudá-lo!


Mais informações a respeito do PGWP, acesse o nosso canal no YouTube. 

0

Imigração, Morar no Canadá, Visto para o Canadá

Muitos clientes entram em contato conosco com dúvidas referentes a trabalho, moradia, estudo, custo de vida, choque cultural. Tenho certeza que você já fez algumas dessas perguntas durante o seu planejamento para vir para o Canadá:

1. Como conseguir um emprego no Canadá?
2. Como morar no Canadá legalmente?
3. Canadá precisa de visto?
4. Como estudar no Canadá?

Reunindo todas essas perguntas, super comuns entre brasileiros, decidi fazer esse post compartilhando um pouco sobre a minha experiência de vida desde o primeiro dia em que cheguei no país. Prepara aquele cafezinho esperto pra acompanhar a sua leitura e embarque nessa aventura junto comigo 🙂


A pergunta que mais ouço é: “Por que decidiu sair do país e porquê o Canadá?”

A decisão de mudar de país é muito pessoal e o que te motiva a tomar essa decisão é ainda mais pessoal. No meu caso, após 12 anos trabalhando na área administrativa e com o desejo antigo de conhecer novos lugares do mundo, decidi que aos 29 anos seria “now or never”. Planejei com calma e com a ajuda de profissionais. Aliás, essa é a primeira dica que deixo pra vocês: sim, é muito mais barato fazer todo o processo de vistos ou educacional por conta própria, mas muitas vezes o barato sai caro. Sem contar que quando você contrata um profissional da área, você tem o respaldo dessa empresa para te auxiliar do início ao fim do processo. Contratei uma empresa de intercâmbio e fechei um programa de estudos e visto, incluindo moradia em casa de família. Passagens compradas, finalmente desembarquei em solo canadense.

Moro em Vancouver, BC, há pouco mais de 4 anos e me lembro até hoje do dia em que pisei pela primeira vez em solo canadense, uma mistura de medo, ansiedade e excitação.

Entrei no país com um visto de estudo e na época ainda era possível estudar Inglês e trabalhar 20 horas semanais durante o período de estudos. Hoje já não mais. Você precisa aplicar para um College público ou privado caso queira ter direito ao visto de trabalho atrelado ao seu de estudos. Já havia estudado Inglês no Brasil, por quase 10 anos, mas apenas morando e imerso na cultura norte americana é que pude desenvolver a pronúncia, sem contar slangs (gírias) e expressões que você só aprende quando vive no país.


Fechei um programa de estudos de 6 meses e após esse período, na verdade pouco antes do meu visto expirar, decidi continuar no país.


Antes de continuar, é importante mencionar que decisões são muito pessoais, portanto por mais que esse blog post te inspire a vivenciar as mesmas experiências que tive durante esses 4 anos, é importante você se planejar.


Resolvi então, novamente com a ajuda de um profissional da área, estender o meu visto de estudo e aplicar para um College privado. Colleges privados tem um custo mais acessível e alguns deles permitem até que você parcele o pagamento. Se você quiser mais informações a respeito da diferença entre Colleges privados e Colleges públicos, clique aqui.


Fechei o programa Co-op de 1 ano em Hospitality Management nesse College privado. Colleges privados te permitem trabalhar part-time (20 horas semanais) durante o período de estudos e full-time (40 horas semanais), após o término das aulas.


Durante esse 1 ano, trabalhei como busser, bartender e banquet server em um restaurante, consideradas entry level positions. Vale a pena ressaltar que, ao contrário do que a grande maioria imagina, a realidade pela busca por um emprego na área é outra. Formado em Administração de empresas no Brasil, precisei retroceder alguns passos para que hoje pudesse estar empregado na minha área. Mas isso eu só vou dividir com vocês mais pra frente.


Após esse 1 ano, estendi novamente o meu visto de estudo, só que dessa vez para um College público. Essa foi uma decisão tomada em conjunto com um consultor de imigração que contratei na época para avaliar o meu perfil. Sim, imigração! Imigrar para o Canadá não estava nos meus planos, mas por N razões, decidi que faria do Canadá minha segunda casa.


Fechei portanto, um curso de 2 anos em Marketing na BCIT e aí vem a única parte triste da história. Colleges públicos te dão direito ao PGWP (Post Graduation Work Permit), que funciona como se fosse um estágio remunerado no Brasil. O governo autoriza até 3 anos de permissão de trabalho full-time, após a graduação. Dessa vez eu não contratei a ajuda de um profissional e preferi economizar. Apliquei para o PGWP por conta própria e fiz completamente o que não deveria ter feito. Um dia ainda conto pra vocês em detalhe essa história.


Me foi concedida a permissão de 1 ½ ano de permissão de trabalho. Óbvio que a frustração foi grande e pensei até em retornar para o Brasil. Foi aí que um amigo me aconselhou a marcar uma consulta de imigração e foi o que fiz. Foi um divisor de águas e após essa consulta descobri que estava próximo a atingir a pontuação exigida para imigrar para o Canadá. O consultor avaliou o meu perfil e me orientou quanto às próximas etapas.


Nesse período de um ano de permissão de trabalho, recebi uma indicação para trabalhar em uma empresa canadense, e hoje trabalho na área de Marketing. Prestes a enviar a minha aplicação para o processo de imigração, hoje eu colho os frutos de muito trabalho duro e perseverança.


Para concluir, diria que você ouvirá muitos nãos e que durante o percurso terão momentos em que você pensará em desistir. Isso é super normal! Você não será o único a questionar as suas decisões. Muita gente passa pelos mesmos conflitos internos. Pode ser o choque cultural ou a saudade da família e amigos. Sonho vs realidade. Independente do motivo, foque sempre no seu objetivo final.

You can do it!

0

Live in Canada, Visto para o Canadá

2018 é o ano em que você finalmente conhecerá o Canadá!

Planejamento feito. Passagens compradas e acomodação definida. Finalmente chega a hora do embarque. Aquele friozinho na barriga, principalmente para “marinheiros de primeira viagem”. Turbulências à parte, finalmente o avião aterriza e aí surge aquela tão temida dúvida: como devo proceder na entrevista da imigração?

Passar pela entrevista de imigração pode ser um processo estressante mas ao contrário do que a grande maioria dos brasileiros imagina, não é um bicho de sete cabeças. É compreensível que você esteja ansioso e com receio de que o seu visto seja negado. No panic! Deu tudo certo até agora e se você seguir a risca as nossas dicas e o roteiro que preparamos, você estará dando pulos de alegria em terras Canadenses.

Reunimos nesse blog post algumas das perguntas mais comuns referentes ao assunto, além de dicas sobre como proceder e se portar previamente e durante a entrevista.



Perguntas mais comuns

1.  What is the purpose of the trip? (Qual é o propósito da viagem?)

Se visitante, pode responder: I am just visiting. (Estou apenas visitando).

Se estudante, responda de forma completa, de acordo com o visto aplicado: I am going to study English for 12 months at “nome da escola.” (Eu vou estudar Inglês por 12 meses na escola X.)


*Dica: Será solicitado o nome da escola, curso, duração, etc. Recomendado ter a LOA (carta de aceitação da escola) e comprovante de pagamento em mãos.

2. Have you ever been to Canada before? (Você já esteve no Canadá anteriormente?)

Yes, I have. / No I have not. (Sim. / Não.)

*Dica: Se você responder “sim”, informe também o período e o motivo da visita, por exemplo: “Yes, I have. I came in 2012 to study English for one month.” (Sim. Eu estive no país em 2012 para estudar Inglês por um mês.)

3. Where do you come from? (De onde você vem?)

I come from Brazil. (Eu venho do Brasil.)

4. What do you do in Brazil? (O que você faz no Brasil?)

I am a doctor. I am a student. (Eu sou médico. Eu sou estudante.)

5. How long are you going to stay in Canada for? (Qual a duração da sua estadia?)

I am going to stay for 12 months. (Eu vou ficar no país por 12 meses.)


*Dica: É importante que você esteja pronto para responder por quanto tempo ficará no país, de acordo com o tipo de visto que você aplicou. Nesse momento, o oficial terá em mãos o seu permit e a intenção é confirmar a data de validade.


6. Where are you going to stay at? (Aonde irá se hospedar?)

I am going to stay at a hotel / homestay family. (Eu vou me hospedar em hotel / casa de família.)


*Dica: Quando solicitado, informe ao oficial o local onde você estará hospedado ou morando durante o período em que estiver no país. Tenha em mãos o comprovante de reserva do hotel ou Airbnb, contrato de aluguel do local que irá se hospedar ou carta da homestay. Muitos brasileiros se hospedam em homestay family (casa de família). Nessa carta consta o endereço completo da residência, além do nome do “responsável” por você durante a sua estadia. Popularmente conhecido como host mother ou host father.

7. How much money do you have available for your stay in Canada? (Quanto você tem disponível durante a sua estadia no Canadá?)

I have six thousand Canadian dollars. (Eu tenho seis mil dólares Canadenses.)

*Dica: Esse valor varia de acordo com o tipo de visto e tempo de curso. A agencia de intercambio ou agente que fez o seu processo, saberá te informar com exatidão. Esteja pronto para apresentar os extratos bancários, caso solicitado.




Anote essas dicas

Agora, se mesmo depois de ler e se familiarizar com as perguntas mais comuns feitas pelos oficiais de imigração, ainda assim você se sente despreparado, calma! Respire fundo e não se desespere. A nossa equipe preparou um guia repleto de dicas básicas e práticas que podem te ajudar a relaxar um pouco no momento em que se deparar com o oficial:

1. Entenda o papel do oficial de imigração.

Apesar da imagem aterrorizante que a maioria das pessoas tem em relação ao oficial de imigração, ele não é um animal feroz pronto para dar o bote e expulsá-lo do seu habitat natural. O papel do oficial não é negar o seu visto mas se assegurar de que toda e qualquer pessoa que entre em seu país, seja um cidadão de bem, sem causar transtornos para os já residentes. Se você é um cidadão de bem, não há nada o que temer.


2. Mantenha a calma! 

Você muito provavelmente estará desembarcando de um voo longo e extremamente cansativo. Geralmente há uma fila extensa, assim que você for direcionado para a entrevista de imigração. Aproveite esse momento para tentar abaixar a adrenalina e focar na entrevista. Você encontrará desconhecidos, que estiveram no mesmo voo, em estado de pânico e estes geralmente tendem a puxar assunto no momento de alto nervosismo. Evite conversar com essas pessoas. Se você é do tipo que se desespera só em ouvir o desabafo do outro, evite conversar a respeito. Foque na sua entrevista.


3. Aja naturalmente, respire fundo e esteja pronto para responder as perguntas em Inglês.

Você não precisa ser fluente na língua, afinal de contas é por isso que você está entrando no Canadá, para aprimorar a língua inglesa. O oficial não espera que você seja um expert na língua.

4. Responda de forma objetiva.

Fale apenas o necessário. Se atente as perguntas que forem feitas e as responda de forma clara e objetiva. Siga as instruções dos oficiais Canadenses e atente apenas a responder ou agir conforme solicitado.

5. Prepare uma pastinha de documentos.

Traga os documentos organizados em uma pastinha, na sua bagagem de mão. Essa dica é super valiosa. Manter todos os documentos em uma pastinha, organizados, pode poupar tempo quando o oficial solicitar alguns desses documentos. Além disso, uma vez que naturalmente você já esteja ansioso, desorganização provavelmente potencializará ainda mais o seu estado emocional.

6. Fique a postos!

Esteja pronto para apresentar o seu passaporte (aberto na página de identificação), carta de aprovação do visto e o formulário que declara os seus bens devidamente preenchido. Os comissários de voo fornecem esse formulário momentos antes do desembarque. Se você tiver dúvida sobre o que declarar, o que é muito comum, não se sinta acanhado em perguntar para um dos comissários.

7. Cause uma boa impressão!

Esteja bem apresentável. O que isso significa? Alguns parâmetros de vestimenta básicos: não use chapéu ou óculos escuros e escolha roupas que causem um impacto positivo. Lembre-se que essa será a sua porta de entrada para o país. Mantenha uma postura respeitosa a todo momento e aguarde na fila até que um dos oficiais o chame.

8. Aproveite a sua estadia!

E a dica mais importante de todas: tenha em mente que você está à um passo de entrar no Canadá e realizar o grande sonho da sua vida. Permita-se respirar fundo e apreciar aquela primeira imagem que você terá assim que passar pela imigração, em terras Canadenses. Essa primeira imagem com certeza será impactante e marcante. Sensação indescritível e muito merecida. Aproveite ao máximo, explore, viva e se permita ser feliz.

Welcome to Canada!




Precisa de ajuda com o seu processo de vistos ou imigração? Entre em contato com o contact@evisaimmigration.com  

0

Immigration, Visto para o Canadá

O Governo Canadense anunciou que à partir de 31 de Dezembro de 2018, irá requisitar o cadastramento de dados biométricos para residentes permanentes e solicitantes de visto de estudo, visto de trabalho e aplicação para a Residencia Permanente no Canadá.
Dados biométricos são características pessoais que podem ajudar os oficiais a identificarem com mais agilidade aqueles que entram no país. No Canadá, esses dados são: reconhecimento facial (foto) e impressões digitais.



Como é feito o cadastro de dados biométricos?


Para brasileiros aplicando para um visto de dentro do Brasil, a coleta de dados deve ser feita através de um dos 5 centros VAC no Brasil:

SÃO PAULO
Rua Butantã, 434, 5º andar
salas 52,53 e 54 – Edifício Itamaraju
Pinheiros – São Paulo – SP
CEP 05424-000

RIO DE JANEIRO
Avenida Rio Branco, 156 salas 2119 e 2120
Centro – Rio de Janeiro – RJ Brazil
CEP: 20040-901

BRASÍLIA
SIG, Quadra 04, Lotes 75/175, Bloco A, Sala 116a
Brasília – DF,
CEP 70297-400

RECIFE
Rua Padre Carapuceiro, 968, salas 1201 e 1202
Boa Viagem – Recife – PE
CEP 51020-280

PORTO ALEGRE
Rua Dom Pedro II, 367, 3º andar, conjunto 301
São João – Porto Alegre – RS
CEP 90550-142


Porém, se você é um brasileiro trocando seu status de dentro do Canadá, você poderá fazer a coleta em um dos centros brasileiros ou através do centro VAC americano mais próximo. Se você ainda possui dúvidas sobre sua mudança de status, entre em contato com a nossa equipe.


Quem precisará cadastrar os dados biométricos?

O cadastramento de foto e impressões digitais será necessário para estrangeiros que estejam aplicando para visitar, estudar ou trabalhar no Canadá. E também para aplicantes de Residência Permanente.



Quando cadastrar os dados?

Você deverá fazer o cadastro no momento da aplicação do visto, conforme orientações oficiais recebidas na sua aplicação de visto canadense.



Qual a validade do cadastro?

A validade do cadastro de dados biométricos é de 10 anos. E se você passou recentemente por este processo, já deve ter todos os dados válidos para as próximas viagens ou solicitações de visto.



Quanto custa?

O custo da verificação depende da quantidade de aplicantes, para:
  • Aplicante individual: CAD$85
  • Famílias aplicando ao mesmo tempo: máximo total de CAD$170
  • Grupos de 3 ou mais pessoas em atividades artísticas: máximo total de CAD$255



O que acontece ao chegar no Canadá?

  • Se você chegar por um dos 8 principais aeroportos do Canadá, suas digitais serão verificadas em um dos “Primary Inspection Kiosks”, conforme vídeo abaixo:



  • Se você desembarcar por um aeroporto de menor porte ou via terrestre, você deverá se apresentar à um oficial de fronteira que fará a verificação dos dados biométricos através de um aparelho específico.

Lembre-se de consultar nossa equipe sobre atualizações de valores ou processos através do contact@evisaimmigration.com
5