Dicas Canadá

Motivos para imigrar para o Canadá

Há anos, o Canadá está no topo da lista dos países mais cobiçados como destino de imigração. Mas o que atrai os brasileiros para o país? E quais os desafios enfrentados por quem deseja imigrar para o Canadá? Conversamos com quem passou por isso para responder todas suas questões.


Segurança

Andar sozinho na rua, a qualquer hora, mexendo no celular – seria um sonho? A cliente Patricia G. diz que ficou impressionada com a segurança em Vancouver: “Minhas aulas terminavam às nove e meia da noite, bem no centro da cidade, e eu voltava a pé para casa. No começo, morria de medo – depois percebi que não precisava. Hoje, ando tranquila, com o computador na bolsa e celular na mão.” 

A cliente Estella C. conta que no Brasil sentia muito medo após certo horário: “Eu me mudei para próximo do metrô Saúde, em São Paulo, pra poder ficar mais tranquila de chegar em casa. Acontece que eram frequentes relatos de assaltos e abusos na região após às 20:00 e eu mesmo presenciei 3 assaltos em 2 meses. Comecei a sentir pânico de andar sozinha e o desejo de mudança me trouxe ao Canadá.”

Lógico que não é perfeito – incidentes ocorrem em qualquer lugar do mundo. Mas a polícia canadense é rigorosa e eficiente. Além disso, esses incidentes raramente envolvem violência – os registros são mínimos, geralmente ligados a rivalidade entre grupos.


Receptividade canadense

Sabe o estereótipo de que canadenses são muito educados? Não é sem fundamento! Lógico – não podemos generalizar, mas a verdade é que a população do Canadá é bastante aberta a novas culturas.  Toronto, inclusive, é uma das cidades mais multiculturais do mundo!

“É um país que foi povoado por imigrantes, então temos este vínculo muito próximo às pessoas de outras culturas, e acho que isso é um ponto bem caracterizado da personalidade dos canadenses”. aponta Anouk Bergeron-Laliberté, cônsul comercial no Consulado Geral do Canadá em São Paulo.


Organização

Nós brasileiros estamos acostumados à toda aquela burocracia na hora de resolver um problema, não é mesmo? Informações incompletas em sites oficiais, montante de papelada – sempre uma dor de cabeça! 

Pois aqui é bem diferente – caso você tenha dúvidas, mesmo após checar os sites oficiais – bem completos, por sinal – é fácil entrar em contato e ser prontamente atendido. A cliente Cassandra S. relatou que ficou confusa com as mudanças recentes do Sistema Público de Saúde de British Columbia (MSP) e mandou um email para o departamento: “Eles responderam muito rápido, e não foi aquela resposta automática, explicaram todas minhas dúvidas”.


Transporte Público

Olha só o mapa do transporte público de Vancouver e Toronto – e isso é só o metrô. É muito fácil se locomover pelas cidades do Canadá – dependendo da região, você encontra ônibus, metrô, trem, balsa e até bondes elétricos! Tudo em um sistema integrado e funcional. E mais: Os ônibus têm ar condicionado e aquecedor, espaço para carregar bicicletas, e um sistema hidráulico para a entrada de cadeirantes – assim como assentos especiais para idosos e pessoas com menor mobilidade.

O cliente Rafael T. conta a experiência com o transporte: “Em São Paulo tudo se media em horas. Quantas horas demora para chegar até o trabalho? Quantas horas demora até chegar na balada? Etc. Me acostumei em Vancouver a medir as coisas em minutos. Hoje, mesmo morando na grande Vancouver e longe das estações de Skytrain, eu levo cerca de 35 minutos para chegar no centro da cidade. E isso sem ficar empacotado dentro do vagão!”


Educação


Você sabia que o Canadá possui uma taxa de alfabetização de mais de 99%? O país tem um dos melhores sistemas educacionais do mundo – suas universidades são referência e atraem estudantes do mundo todo. A Universidade de Toronto, Universidade da Colúmbia Britânica, Universidade McGuill estão entre as 100 melhores do mundo.

E mais: O Canadá possibilita os estudantes internacionais a continuarem trabalhando após a formação, e tornarem-se qualificados para o mercado de trabalho canadense e uma eventual imigração. Para saber mais, confira o nosso vídeo com a consultora de imigração Aimê Moreira sobre o Post Graduation Work Permit (PGWP).

E não são apenas cursos superiores que têm uma boa reputação no país. O ensino fundamental e médio (chamados de elementary e high school no Canadá) também são de primeira linha – e o sistema está preocupado em formar não só estudantes e trabalhadores qualificados, mas cidadãos de bem. Se você pretende imigrar com filhos para o Canadá e quer saber tudo sobre o sistema de educação, você pode conferir o material completo sobre o assunto no nosso blog.


Sistema de saúde

Todos os moradores – sendo cidadãos do Canadá, residentes permanentes ou temporários, têm direito aos serviços de saúde do país – dependendo da província, é um sistema gratuito, com atendimento igualitário, ou seja, não importa seu status social ou nível de renda, todos serão atendidos da mesma forma! Se você quer conhecer mais sobre o Sistema de Saúde no Canadá, temos um blog post completo sobre o assunto!


Mercado de trabalho

A economia do Canadá cresceu bastante nos últimos tempos, e a previsão é que continue avançando nos próximos anos. Logicamente, o mercado de trabalho também se encontra em expansão – e se você é da área de Tecnologia da Informação, com a presença de grandes empresas tecnológicas como Microsoft, Amazon, Apple, SAP e Telusno país, oportunidades não faltam! Inclusive, um dos atrativos para nossa cliente Paula L. escolher o Canadá como destino foi exatamente a prospectiva do mercado de trabalho canadense em TI.

E a remuneração é justa: Independente da função, área ou carreira escolhida, você será devidamente reconhecido. Marina A. veio ao Canadá para estudos, e por conta da permissão de seu visto, trabalha apenas 20 horas por semana. Mesmo assim, ela consegue manter uma vida equilibrada: “Lógico que eu divido apartamento e não vivo em luxo, mas é bem possível viver de forma digna com o que eu ganho.”

E mais: não importa seu emprego, você será respeitado. A faxineira, o cozinheiro, a assistente, o funcionário, o chefe e o dono sentarão na mesma mesa e serão tratados na mesma forma.


Lazer

Há várias opções gratuitas de lazer para qualquer época do ano. No verão, pode  curtir um piquenique nos diversos parques públicos, e se aventurar nas trilhas nas montanhas, e dependendo da província de sua escolha, dá até para aproveitar uma praia! No inverno, que tal aprender a esquiar nas montanhas, ou simplesmente fazer bonecos de neve com os amigos e filhos?


Mas nem tudo são flores: o que você deve saber antes de mudar para o Canadá.

O custo de vida.

Sim, como já dissemos, é possível ter uma vida digna com o salário mínimo. Mas não espere que só porque seu salário é em dólares, seu poder de compra aumenta automaticamente. Principalmente cidades como Toronto, Montreal e Vancouver tem um alto custo de vida, então é preciso de um planejamento financeiro e de uma adaptação de estilo de vida.


A cultura social canadense.

Eles são educados e receptivos, mas não espere ser convidado para uma cerveja na casa de um canadense logo após conhecê-lo. Principalmente para nós brasileiros, a cultura do povo do Canadá de ser mais reservado e discreto pode conflitar um pouco com o “calor” brasileiro.


O recomeço

Se você é um diretor ou até CEO no Brasil, não espere imigrar para o Canadá e recomeçar do mesmo ponto. Lembre: você chegará aqui como um desconhecido, competindo com alguém que por muitas vezes, é um nacional canadense. Você precisa provar seu valor e trabalhar duro – isso não é algo ruim, mas é algo que você deve estar pronto a enfrentar. Nossa cliente Paula L. comentou que no começo achou um desafio dar um “passo para trás” em sua profissão, mas ainda assim se sente melhor aqui do que se sentia no Brasil.


A adaptação

A consultora Marilene Quintana sempre lembra seus clientes sobre o período de adaptação. “Normalmente, quando o cliente chega, nos primeiros meses, ele fica maravilhado, se sente no paraíso. Mas, depois de 6 meses a 1 ano no país, vem o período da nostalgia, a falta do que ficou para trás no Brasil – nessa hora é até bom visitar as terras brasileiras para lembrar o porquê decidiu sair. Geralmente, essa fase dura cerca de 2 anos – depois, a pessoa se sente em casa.

Está pronto para encarar os desafios e viver a vida que sempre sonhou em terras canadenses? Entre em contato com a e-Visa e marque sua consulta com um de nossos consultores credenciados e especialistas em vistos e imigração!