imigração Archives | Canada Immigration Service | E-Visa Immigration

Imigração, Morar no Canadá

Se você quer morar no Canadá permanentemente, um dos requisitos para o processo de imigração é a nota do teste de Inglês que define o nível de proficiência na língua. Para quem já está no Canadá e pretende iniciar o processo de imigração, tanto o IELTS quanto o CELPIP são opções viáveis. Já para aqueles que estão no Brasil, o IELTS é a única opção.

Nesse blog post daremos dicas específicas para o IELTS e como subir de nível. Meio ponto ou um ponto a mais no teste pode fazer uma diferença grande quando considerada a pontuação mínima exigida para você ser elegível para um dos programas de imigração.

Parece ser fácil imaginar que se você puro e simplesmente marcar um novo teste, logo após ter recebido o resultado, alcançará a nota que precisa. Você pode, claro, ser sortudo e realmente conseguir essa tão desejada nota, mas a realidade da grande maioria das pessoas é outra. O nível de stress e a cobrança que você tem de si mesmo são tão altas que pode pôr em risco o seu objetivo. Contar com um planejamento que te guie, pode fazer uma diferença crucial.

Antes mesmo de marcar um novo teste, fique atento a essas 4 dicas que separamos para você:

  1. Take a break

Se planeje com antecedência. Não marque uma nova prova sem antes se preparar. Um erro recorrente entre os aplicantes é marcar o novo teste logo após receber o resultado do teste anterior. Não cometa esse mesmo erro! Respire, reflita e organize um tempo para estudar e se preparar para o novo teste.

  1. Pare, pense e avalie as áreas que devem ser melhoradas

O teste do IELTS é composto por 4 bands: listening, speaking, writing e reading. Se a sua dificuldade é no speaking, por exemplo, foque os seus esforços em praticar essa área em específico. Lembre-se: se você já tem 6.5 por exemplo, com um pouquinho mais de esforço você alcançará 7. Pode ser algo relacionado com responder todos os componentes no tempo determinado e se esse for o seu caso, gerenciar bem o seu tempo pode ser decisivo. Talvez melhorar o seu vocabulário. Auto avalie-se e entenda quais são as áreas em que você precisa melhorar. 

  1. Fique por dentro do assessment criteria (critério de avaliação)

O examinador que avaliar o seu teste usará um critério de avaliação detalhado. Se você estudar o assessment criteria, suas chances de sucesso serão muito maiores. Na página oficial do IELTS você pode fazer o download do critério de avaliação oficial. Esse guia é tão detalhado que você pode encontrar vídeos de candidatos em diferentes níveis de Inglês.

No speaking, por exemplo, o critério de avaliação será:

. Conversar confortavelmente sem muitas interrupções enquanto procura pelas palavras;
. Usar um gama extensa de palavras para explicar a sua ideia;
. Usar frases completas com o mínimo de erros possíveis;
. Comunicar-se com clareza e em bom tom.

  1. Faça aulas preparatórias para o IELTS

Os cursos preparatórios para o IELTS são de grande auxílio. Além de você aprimorar o nível de Inglês, ouvindo, conversando, escrevendo e lendo, os cursos preparatórios para o IELTS literalmente te preparam para o teste. Todas essas dicas citadas acima serão abordadas durante o curso. Além disso, os professores que ministram esses cursos preparatórios geralmente tem um conhecimento vasto no teste e portanto, poderão fornecer dicas sobre como aumentar as chances de aprovação.

Outra vantagem interessante, talvez a mais importante de todas, é que você terá à sua disposição simulados parecidos com o teste oficial. Uma maneira segura de estudar para o teste e receber o feedback pessoal sobre o seu nível de Inglês.



Mais dicas sobre o IELTS você pode encontrar no canal da e-Visa Immigration no YouTube. Confira, curta e compartilhe 🙂

0

Live in Canada, Visto para o Canadá

2018 é o ano em que você finalmente conhecerá o Canadá!

Planejamento feito. Passagens compradas e acomodação definida. Finalmente chega a hora do embarque. Aquele friozinho na barriga, principalmente para “marinheiros de primeira viagem”. Turbulências à parte, finalmente o avião aterriza e aí surge aquela tão temida dúvida: como devo proceder na entrevista da imigração?

Passar pela entrevista de imigração pode ser um processo estressante mas ao contrário do que a grande maioria dos brasileiros imagina, não é um bicho de sete cabeças. É compreensível que você esteja ansioso e com receio de que o seu visto seja negado. No panic! Deu tudo certo até agora e se você seguir a risca as nossas dicas e o roteiro que preparamos, você estará dando pulos de alegria em terras Canadenses.

Reunimos nesse blog post algumas das perguntas mais comuns referentes ao assunto, além de dicas sobre como proceder e se portar previamente e durante a entrevista.



Perguntas mais comuns

1.  What is the purpose of the trip? (Qual é o propósito da viagem?)

Se visitante, pode responder: I am just visiting. (Estou apenas visitando).

Se estudante, responda de forma completa, de acordo com o visto aplicado: I am going to study English for 12 months at “nome da escola.” (Eu vou estudar Inglês por 12 meses na escola X.)


*Dica: Será solicitado o nome da escola, curso, duração, etc. Recomendado ter a LOA (carta de aceitação da escola) e comprovante de pagamento em mãos.

2. Have you ever been to Canada before? (Você já esteve no Canadá anteriormente?)

Yes, I have. / No I have not. (Sim. / Não.)

*Dica: Se você responder “sim”, informe também o período e o motivo da visita, por exemplo: “Yes, I have. I came in 2012 to study English for one month.” (Sim. Eu estive no país em 2012 para estudar Inglês por um mês.)

3. Where do you come from? (De onde você vem?)

I come from Brazil. (Eu venho do Brasil.)

4. What do you do in Brazil? (O que você faz no Brasil?)

I am a doctor. I am a student. (Eu sou médico. Eu sou estudante.)

5. How long are you going to stay in Canada for? (Qual a duração da sua estadia?)

I am going to stay for 12 months. (Eu vou ficar no país por 12 meses.)


*Dica: É importante que você esteja pronto para responder por quanto tempo ficará no país, de acordo com o tipo de visto que você aplicou. Nesse momento, o oficial terá em mãos o seu permit e a intenção é confirmar a data de validade.


6. Where are you going to stay at? (Aonde irá se hospedar?)

I am going to stay at a hotel / homestay family. (Eu vou me hospedar em hotel / casa de família.)


*Dica: Quando solicitado, informe ao oficial o local onde você estará hospedado ou morando durante o período em que estiver no país. Tenha em mãos o comprovante de reserva do hotel ou Airbnb, contrato de aluguel do local que irá se hospedar ou carta da homestay. Muitos brasileiros se hospedam em homestay family (casa de família). Nessa carta consta o endereço completo da residência, além do nome do “responsável” por você durante a sua estadia. Popularmente conhecido como host mother ou host father.

7. How much money do you have available for your stay in Canada? (Quanto você tem disponível durante a sua estadia no Canadá?)

I have six thousand Canadian dollars. (Eu tenho seis mil dólares Canadenses.)

*Dica: Esse valor varia de acordo com o tipo de visto e tempo de curso. A agencia de intercambio ou agente que fez o seu processo, saberá te informar com exatidão. Esteja pronto para apresentar os extratos bancários, caso solicitado.




Anote essas dicas

Agora, se mesmo depois de ler e se familiarizar com as perguntas mais comuns feitas pelos oficiais de imigração, ainda assim você se sente despreparado, calma! Respire fundo e não se desespere. A nossa equipe preparou um guia repleto de dicas básicas e práticas que podem te ajudar a relaxar um pouco no momento em que se deparar com o oficial:

1. Entenda o papel do oficial de imigração.

Apesar da imagem aterrorizante que a maioria das pessoas tem em relação ao oficial de imigração, ele não é um animal feroz pronto para dar o bote e expulsá-lo do seu habitat natural. O papel do oficial não é negar o seu visto mas se assegurar de que toda e qualquer pessoa que entre em seu país, seja um cidadão de bem, sem causar transtornos para os já residentes. Se você é um cidadão de bem, não há nada o que temer.


2. Mantenha a calma! 

Você muito provavelmente estará desembarcando de um voo longo e extremamente cansativo. Geralmente há uma fila extensa, assim que você for direcionado para a entrevista de imigração. Aproveite esse momento para tentar abaixar a adrenalina e focar na entrevista. Você encontrará desconhecidos, que estiveram no mesmo voo, em estado de pânico e estes geralmente tendem a puxar assunto no momento de alto nervosismo. Evite conversar com essas pessoas. Se você é do tipo que se desespera só em ouvir o desabafo do outro, evite conversar a respeito. Foque na sua entrevista.


3. Aja naturalmente, respire fundo e esteja pronto para responder as perguntas em Inglês.

Você não precisa ser fluente na língua, afinal de contas é por isso que você está entrando no Canadá, para aprimorar a língua inglesa. O oficial não espera que você seja um expert na língua.

4. Responda de forma objetiva.

Fale apenas o necessário. Se atente as perguntas que forem feitas e as responda de forma clara e objetiva. Siga as instruções dos oficiais Canadenses e atente apenas a responder ou agir conforme solicitado.

5. Prepare uma pastinha de documentos.

Traga os documentos organizados em uma pastinha, na sua bagagem de mão. Essa dica é super valiosa. Manter todos os documentos em uma pastinha, organizados, pode poupar tempo quando o oficial solicitar alguns desses documentos. Além disso, uma vez que naturalmente você já esteja ansioso, desorganização provavelmente potencializará ainda mais o seu estado emocional.

6. Fique a postos!

Esteja pronto para apresentar o seu passaporte (aberto na página de identificação), carta de aprovação do visto e o formulário que declara os seus bens devidamente preenchido. Os comissários de voo fornecem esse formulário momentos antes do desembarque. Se você tiver dúvida sobre o que declarar, o que é muito comum, não se sinta acanhado em perguntar para um dos comissários.

7. Cause uma boa impressão!

Esteja bem apresentável. O que isso significa? Alguns parâmetros de vestimenta básicos: não use chapéu ou óculos escuros e escolha roupas que causem um impacto positivo. Lembre-se que essa será a sua porta de entrada para o país. Mantenha uma postura respeitosa a todo momento e aguarde na fila até que um dos oficiais o chame.

8. Aproveite a sua estadia!

E a dica mais importante de todas: tenha em mente que você está à um passo de entrar no Canadá e realizar o grande sonho da sua vida. Permita-se respirar fundo e apreciar aquela primeira imagem que você terá assim que passar pela imigração, em terras Canadenses. Essa primeira imagem com certeza será impactante e marcante. Sensação indescritível e muito merecida. Aproveite ao máximo, explore, viva e se permita ser feliz.

Welcome to Canada!




Precisa de ajuda com o seu processo de vistos ou imigração? Entre em contato com o contact@evisaimmigration.com  

0

Canada News

Manitoba anunciou uma série de mudanças no seu Programa de Nomeação Provincial, incluindo a criação de uma lista de ocupação sob demanda e um novo caminho alinhado com o sistema do Express Entry.

As medidas fazem parte de uma ampla reestruturação e renovação do Programa Provincial de Nomeação de Manitoba (MPNP) para fornecer aos recém-chegados novos caminhos para residência permanente na província. As mudanças incluem a reestruturação de três programas de imigração existentes: MPNP-B Business Immigration Stream, Skilled Worker in Manitoba Stream e Skilled Worker Overseas Stream – e a criação de um novo programa para estudantes internacionais.

Uma das principais mudanças é a introdução de uma nova lista de ocupações em demanda que será usada para priorizar as Cartas de Intenções (EOI) para convidar aplicantes do novo programa de Skilled Work Overseas. Esse programa agora será subdividido em duas categorias: o Manitoba Express Entry Pathway e o Human Capital Pathway.

O Express Entry Pathway, que deverá entrar em vigor em janeiro de 2018, permitirá que Manitoba nomeie candidatos qualificados que atendam aos critérios para o sistema do Express Entry e tenham um perfil ativo. Entre outros requisitos, será dada prioridade aos candidatos que tenham uma experiência mínima de seis meses em uma ocupação sob demanda, bem como um amigo ou parente próximo em Manitoba ou um convite válido para inscrição emitido pela MPNP.

O Human Capital Pathway é para candidatos internacionalmente qualificados com habilidades e experiência dentro da lista de Ocupações sob demanda e que demonstram um alto potencial para estabelecer-se em suas ocupações antes da chegada a Manitoba. Familiares ou experiência de trabalho anterior em Manitoba, nos últimos cinco anos, são alguns dos critérios para se qualificar para este programa.


A lista é bem vasta. Você pode conferir aqui:

http://www.immigratemanitoba.com/immigrate-to-manitoba/in-demand-occupations/#indemand



Mudanças para MPNP-B e Trabalhadores Qualificados (Skilled Workers) em Manitoba

O programa do MPNP-B foi renomeado como Business Investor Stream (BIS) e foi subdividido entre Entrepreneur Pathway e Farm Investor Pathway. 

Um comunicado de imprensa do governo disse que o BIS dará prioridade aos candidatos que iniciam um negócio nos primeiros 12 meses após sua chegada em Manitoba, especialmente àqueles que desejam estabelecer seus negócios fora de Winnipeg. Os candidatos do Entrepreneur Pathway receberiam uma autorização de trabalho temporário e, em vez de fornecer um investimento de US $ 100.000, assinariam um acordo de desempenho comercial para comprar um negócio existente na província ou começar um novo. A província diz que o novo critério está programado para entrar em vigor no primeiro trimestre de 2018.

Os novos Skilled Workers do programa de Manitoba também serão subdivididos em dois programas: Manitoba Work Experience Pathway e Employer Direct Recruitment Pathway.

O Manitoba Work Experience Pathway é para candidatos que atualmente trabalham em Manitoba com permissões de trabalho temporário e cujos empregos não são encontrados na lista de profissões sob demanda. O Employer Direct Recruitment Pathway é para candidatos internacionais com ofertas de emprego de empregadores pré-aprovados de Manitoba.


International Education Stream

O novo International Education Stream é projetado para fornecer “vias mais rápidas para a indicação provincial” para estudantes internacionais graduados em Manitoba e cujas habilidades atinjam as necessidades dos empregadores da província.

Com data prevista para início em abril de 2018, o novo programa será direcionado para graduados na área de ciência, tecnologia, engenharia e matemática e que estão completando estágios “que apoiam a inovação da indústria” em seus campos de estudo. De acordo com o governo provincial de Manitoba, os estudantes internacionais graduados nas instituições de Manitoba que encontraram um emprego de longo prazo em uma ocupação sob demanda não terão mais que trabalhar por seis meses antes de se candidatarem ao MPNP.

Essa é uma excelente notícia para quem pretende imigrar e tem Manitoba como opção.

Conheça as suas chances, agende uma consulta conosco: http://www.evisaimmigration.com/book-consultation/

10

Canada News
Nos dias 12 e 13 de outubro, nossos Consultores Marilene Quintana e Leomir Gonçalves participaram da 12a CAPICs National Citizenship & Immigration Conference e trouxeram várias novidades sobre a programação de imigração para o ano de 2018.   O evento contou com a participação de representantes do governo, do IRCC (Immigration, Refugees and Citizenship Canada), CBSA (Canada Border Service Agency), IRB (Immigration and Refugee Board of Canada) e ESDC (Employment and Social Development Canada), além de especialistas em imigração para discutir tendências, apresentar mudanças e updates dos programas.

A seguir, os principais tópicos apresentados no evento:  
  • Desenvolvimento de programa piloto chamado “Design Thinking”, com o objetivo de melhorar a experiência dos aplicantes – como por exemplo, ligar para o aplicante para esclarecimentos adicionais, oferecer alternativas de adicionar provas antes de uma recusa, e a mais importante de todas: explicar melhor a carta de recusa, atualmente considerada pouco específica e de difícil entendimento para fins de defesa. O objetivo é de o cliente ter mais claramente o motivo da recusa e não precisar depender exclusivamente de uma ATIP para desenvolver uma defesa.


  – Spouse e Sponsorship: desenvolvimento de programa piloto em que o aplicante recebe via sms atualizações referente ao andamento do processo.   – Call center: melhorar o serviço de atendimento do call center, que hoje tem uma espera muito grande. O objetivo é também o de ter um atendimento mais customizado, para otimizar as dúvidas, diminuindo também o número de ligações.   – Spouse e Sponsorship: a média de tempo de processamento das aplicações era de 12 meses. Já nesse mês de outubro, está em 10 meses. Uma das razões para essa diminuição é a de terem aumentado o número de oficiais trabalhando nesses processos.   As aplicações de Spouse e Sponsorship tendem a mudar para ser online, assim como é o Express Entry. O número de documentos desnecessários recebidos, no formato atual, é muito grande, por isso com a opção do processo ser online, passará a ter menos esse problema e, consequentemente, o processo será mais rápido. Ainda não há previsão de se e quando entra em vigor.   – Cidadania: o período mínimo de residência permanente para aplicar para a cidadania diminuiu para 3 anos, e parte de período de estudos também podem ter validade nessa contagem.

Publicamos em um dos nossos bloposts todas essas mudanças detalhadamente: http://www.evisaimmigration.com/novidades-nos-pedidos-de-cidadania-canadense/ Dica: rastreie todas as viagens para fora do país – mesmo que tenha sido somente 1 dia. Elas contam para a sua cidadania. Atente-se de que tudo esteja certo – recusas são irreversíveis, e nessa situação você terá que fazer uma nova aplicação do zero. O processing time está em 12 meses. Em casos “Straight Forward” estão ainda mais rápidos do que isso.   – Refugees: pretendem continuar trazendo refugees que possam contribuir economicamente para o Canadá. Vale somente para pessoas de alto risco.  

  • Aumentar o número de residentes permanentes: de 2008 a 2015, o número de estudantes estrangeiros no Canadá subiu para 92% este número continuará em ascensão pelos próximos 3 anos.
 
  • Aplicações dual intent, que significa àqueles que aplicam ainda do Brasil e tem a intenção de estudar e também imigrar são muito bem vistas e terão facilidade no processo.
  – LMIA: a fee (tarifa do empregador) será revisada, podendo ser reduzida. Há estudos de extinguir em 100% essa fee para contratação de Caregivers (babás de fora do Canadá).  

– Express Entry: não divulgaram quantas rodadas ainda terão até o fim do ano, mas é fato de que o programa tem dado muito certo. A tendência é seguir com a mesma média de números até o fim de 2017.  


– Proof of Funds: a avaliação será feita caso a caso. Se você, por exemplo, acumular o valor aos poucos, no período de 6 meses, ou mesmo tenha recebido uma doação de valores, o período exigido poderá ser flexível. As condições são sujeitas a análise dos oficiais de imigração.  


– Pontuação de corte: não tem número previsto para 2018. O cálculo será pelo número de pessoas que o país quer trazer. Vão tentar arredondar ao máximo o número de convidados e desenvolver critérios de desempate, sendo um deles priorizar quem estiver há mais tempo no pool.  



– Programas provinciais: o governo Canadense pretende começar a trabalhar mais com as províncias, para expandir o uso do Express Entry por elas. Este projeto está em fase de negociação com as províncias que ainda não fazem parte do sistema.   – Global Talent Stream: desde junho desse ano, empregadores podem contratar as pessoas sem precisar da comprovação de que não existe canadense para aquela vaga, o que acontece com o LMIA. O programa está dando certo e a tendência é continuar e ir se aperfeiçoando. 


Quer saber mais sobre as suas chances e opções para imigrar? Agende uma consulta conosco: http://www.evisaimmigration.com/book-consultation/
0

Canada Immigration Services, Canada News
Ontem, 1 de novembro, o Ministro de Imigração, Refugiados e Cidadania, Ahmed Hussen, apresentou o novo plano “multi-anos” para os programas de imigração federais e seus números. A perspectiva é bastante positiva: são aproximadamente 1 milhão de novos imigrantes para os próximos 3 anos! O objetivo é continuar buscando pessoas com qualificação profissional para atender à demanda de profissionais no país. Para se ter uma noção, no ano de 2017 a perspectiva é de 300.000 novos imigrantes vindos de programas de classes econômicas. Para 2018, a previsão é a de que esse número chegue a 310.000, em 2019 a 330.000 e 2020 a 340.000, como podem ser vistos no gráfico a seguir:      


Nesses números, estão inclusas as classes econômicas (Express Entry e Programas Provinciais), reunificação familiar (Sponsorship – Family Class) e refugiados, pessoas protegidas e humanitárias.

Vocês podem conferir os números dessa divisão, com detalhes, no gráfico a seguir:    




Hussen também declarou que há um movimento a favor de diminuir o tempo de processamento dos pedidos de sponsorship e cidadania. Até o ano passado, por exemplo, o processing time do sponsorship estava em 26 meses. Esse ano diminuiu para 12 meses e, em outubro, algumas aplicações já haviam sido processadas em 10 meses. Há também novidades sobre o Atlantic Pilot Program. A partir de 2018, ele passará a ter cotas individuais, com previsão de 1.000 aplicantes para 2018, 2.000 para 2019 e 4.000 para 2020!


Na nossa live de ontem, o nosso Consultor Regulamentado, Leomir Gonçalves, trouxe em primeira mão todos os detalhes desse novo plano – confiram na nossa timeline: https://www.facebook.com/evisaimmigration/videos/1708898215848635/  



Para identificar em quais dessas oportunidades você se encaixa, agende uma consulta conosco e faremos uma análise completa do seu perfil e indicaremos o melhor caminho para você: http://www.evisaimmigration.com/book-consultation/
1

Canada News
Hoje entra em vigor a segunda etapa das mudanças trazidas pela Bill C-6 para a obtenção da cidadania Canadense, anunciadas na última quarta-feira pelo Ministro da Imigração, Refugiados e Cidadania, Ahmed Hussen.   Hussen disse em um evento em Brampton, cidade da província de Ontário, que os novos requisitos tornarão o caminho para se unir à “família canadense” mais fáceis e flexíveis.   “Como um país que está comprometido com o sucesso da legalização e integração dos recém-chegados, para que eles possam reiniciar suas vidas e fazer contribuições para a nossa sociedade, temos que garantir o caminho para a cidadania para residentes permanentes”, declarou em seu depoimento.    



Mas quais são essas mudanças?    

Período mínimo de permanência exigido no Canadá   ANTES Até ontem (10/10/17), para iniciar o processo de cidadania Canadense, todo candidato deveria estar no Canadá como residente permanente por no mínimo 4 anos (1.460 dias) de um total de 6 anos. Além disso, desses dias exigidos, o candidato deveria permanecer por um período superior a 183 dias por ano nesses quatro anos – mesmo que no final dos 6 anos tenham completado o total de dias necessários.  

NOVA REGRA A partir de hoje, o período de permanência no país com status diferente de residente permanente (trabalhadores temporários e estudantes – exceto visitante/ turismo) também valem como tempo de permanência no país (até 365 dias) para o processo de cidadania, mas a contagem dessa etapa será diferente: a cada 2 dias no país, será contado como 1 dia para o processo de cidadania. Após o período de residência temporária, quando o cidadão se torna residente permanente, essa contagem automaticamente passa a ser de 1 para 1. Além disso, a exigência dos 4 anos passou a ser de 3 (1.095 dias), dentro do período de 5 anos anteriores (e não mais 6). Esses 1.095 dias agora passarão a ser independentes, sem exigência mínima anual – valendo somente esse total. Ou seja: se nesse período de 4 anos você precisar ficar 1 ano fora do Canadá, seu pedido de cidadania não ficará comprometido.  

Prova de idioma e conhecimentos gerais  
ANTES Para se tornar um cidadão canadense, todo candidato deve fazer uma prova de proficiência da língua inglesa e de conhecimentos gerais sobre o país. Até ontem, essas provas eram exigidas a todos candidatos entre 14 e 64 anos.   NOVA REGRA Com a mudança, os residentes permanentes entre 14 e 17 anos, e a partir dos 55 anos, não mais precisarão fazer os testes para a aplicação do pedido de cidadania.    

Você pode encontrar mais informações sobre o processo de candidatura à cidadania no site da Imigração, assim como os novos formulários de solicitação: http://www.cic.gc.ca/english/citizenship/become.asp  


Vale lembrar que, antes de um pedido de cidadania Canadense, você precisa já ter passado por algum dos processos de imigração e se tornado um residente permanente. Conheça alguns dos nossos programas no nosso vídeo abaixo: https://www.youtube.com/watch?v=d94UemvFxjg    

Conheça também as suas chances de elegibilidade com as nossas ferramentas do free assessment:   Express Entry Programs http://www.evisaimmigration.com/free-assessment/   BC PNP http://www.evisaimmigration.com/bc-pnp-assessment-tool/    


Para uma análise mais detalhada do seu perfil e entender os melhores caminhos para imigrar, agende uma consulta conosco: http://www.evisaimmigration.com/book-consultation/
0

Canada Immigration Services

Novo Free Assessment da e-Visa

Tudo o que você precisa saber para preencher bem a avaliação de perfil no nosso site.

Ao decidir contratar os serviços de consultoria de imigração, uma das etapas mais importantes é a avaliação de perfil para saber se você é elegível para imigrar ou estudar no Canadá.

Mas o que é isso? A e-Visa Immigration disponibiliza no site uma ferramenta muito simples e fácil de preencher: o Free Assessment. Com esta ferramenta, é possível avaliar o perfil de quem deseja morar no Canadá e verificar a elegibilidade para a imigração através do Express Entry system. Nesse formulário, há campos como nome, data de nascimento, idade, estado civil, qual seu interesse no Canadá, nível educacional, nível de inglês, entre outros critérios que são importantes para uma análise inicial. Para que possamos fazer a avaliação da sua elegibilidade para estudar ou imigrar para o Canadá, é preciso que o preenchimento do Free Assessment seja feito corretamente. Por isso, preparamos esse Blog Post com dicas importantes sobre como preencher o formulário.

Veja a seguir:  

STEP 1
  • Data de Nascimento: a idade é um fator relevante para sua elegibilidade de imigração. Verifique sempre se o ano está correto. Lembre-se que aqui no Canadá o padrão é mês, dia e ano (mm/dd/yyyy).


STEP 2
  • Nível educacional: confira como preencher corretamente, considerando o seu nível educacional do Brasil (os níveis abaixo são de acordo com a pontuação considerada pelo Governo do Canadá):
Below high school diploma = Ensino médio incompleto High school diploma = Ensino médio completo Bachelor, Diploma, Trade certificate or Apprenticeship (1 year) = Qualquer certificado de até 1 ano (Bacharel/Licenciatura, Tecnólogo, Certificado, Diploma) Bachelor, Diploma, Trade certificate or Apprenticeship (2 years) = Qualquer certificado de até 2 anos (Bacharel/Licenciatura, Tecnólogo, Certificado, Diploma) Bachelor, Diploma, Trade certificate or Apprenticeship (3 years or more) = Qualquer certificado de 3 anos ou mais (Bacharel/Licenciatura, Tecnólogo, Certificado, Diploma) 2 or more Degrees or Diplomas with at least one being 3+ years = Se você tiver mais de 1 certificado – por exemplo, 1 Bacharel e 1 pós graduação, 2 cursos de Bacharel, 1 Bacharel e 1 tecnólogo – selecione este campo (sendo que um dos certificados precisa ser de 3 anos ou mais). Obs: Para fins de imigração, será atribuída a mesma nota para 2 formações acadêmicas ou mais de acordo com a descrição dos cursos acima. Master’s degree = Mestrado Obs: Se você tiver outros certificados, além do Master’s, selecione este campo. Esta formação conferirá mais pontos que a opção “2 or more Degrees or Diplomas with at least one being 3+ years“. PhD = Doutorado Obs: Se você tiver outros certificados, além do PhD, selecione este campo. Esta formação conferirá mais pontos que a opção “Master’s degree” ou “2 or more Degrees or Diplomas with at least one being 3+ years“. Importante: O Curso Técnico feito no Brasil (como Senai, por exemplo) não é considerado como curso superior no Canadá.
  • Nível de Inglês/Francês: Se você ainda não realizou um teste de proficiência pelo IELTS ou CELPIP (apenas esses dois testes são aceitos para fins de Imigração canadense) ou pelo TEF (francês), não tem problema. Você pode colocar o nível que você acredita estar hoje com relação ao seu Listening, Reading, Writing and Speaking. Com uma estimativa, é possível saber se você é elegível para imigrar através de um dos programas disponíveis! (Obs: as notas destes testes se transformam em pontos e são “rankeadas” de acordo com o Canadian Language Benchmark (CLB). O CLB varia de 4 ao 10 e o mínimo exigido é o CLB 7, equivalente a nota 6 nas categorias Reading, Writing e Speaking e Listening).



STEP 3
  • Experiência Profissional: No campo “Job Title” comece a escrever a sua experiência profissional em inglês para que a lista das ocupações abra automaticamente. Você deverá colocar a sua principal ocupação nos últimos 10 anos de acordo com essa lista do Job Bank canadense e o tempo que exerceu aquela função.
  • Dados financeiros: Um item muito importante é a comprovação financeira, ou seja, é preciso comprovar que você pode sustentar você e sua família (quando aplicável) enquanto estiver aqui, até conseguir um emprego estável. Então, neste campo, é importante colocar o valor real que você possui disponível (convertidos em dólares canadenses).


POR QUE PREENCHER O FREE ASSESSMENT DA e-VISA? O site do governo canadense possui um formulário semelhante, porém, ele não fornece uma avaliação personalizada. Na e-Visa Immigration, vamos te dar um feedback e algumas orientações para que você entenda porque seu status é elegível ou não. Somos expert no assunto e analisar perfis faz parte do nosso trabalho diário. Muitos clientes que já alcançaram o objetivo de imigração não tiveram pontuação suficiente na primeira vez que preencheram o Free Assessment. Neste caso, é recomendado uma consulta para orientarmos como pode ser melhorada suas chances, para que então você possa montar um plano de ação e conseguir uma pontuação mais alta depois de colocar o plano em prática.

O Free Assessment é porta de entrada para a consultoria poder atuar de forma eficiente e mais assertiva no seu processo de imigração para o Canadá. Acesse agora e preencha o nosso formulário grátis para saber se você é elegível para imigrar clicando aqui. Gostou do post? Então curta e compartilhe!
12

Canada News
A Comissão Parlamentar encarregada da revisão do Temporary Foreign Worker Program (TFWP) fez várias recomendações para mudanças do programa, incluindo formas mais viáveis para conseguir a residência permanente para trabalhadores estrangeiros e maneiras mais simples para atenderem as necessidades do mercado de trabalho.

A Comissão também pede a eliminação da regra que vincula o work permit para um empregador específico, devido a criação de uma relação de poder que está aberta a abusos. Conforme estas recomendações, os empregadores que possuam um histórico de aplicação do programa de forma adequada serão inseridos em um “Programa Empregador confiável”, em que os seus pedidos de LMIAs (Labour Market Impact Assessments) poderão ser acelerados.

O Ministro da Imigração, John McCallum, e o Ministro do Emprego, Desenvolvimento e Trabalho, MaryAnn Mihychuk, anunciaram que responderão às recomendações dentro do prazo determinado de 120 dias.



Veja abaixo as principais mudanças recomendadas pelo TFWP:

  • Taxa de aplicação para o LMIA (Labour Market Impact Assessment)
A taxa de inscrição para o LMIA de CAD$1,000.00 tem dificultado algumas empresas a se manterem competitivas, em especial, as pequenas empresas. Para as famílias que necessitam de contratar cuidadores, a taxa é financeiramente onerosa. Assim, a Comissão recomenda:
  • Que os Departamentos ESDC (Employment and Social Development Canada) e IRCC (Immigration, Refugees and Citizenship Canada) tomem medidas imediatas para estender as autorizações de trabalho para os cuidadores com baixos salários de 1 para 2 anos.


2) Processamento e prazos para os pedidos de LMIA
A Comissão concordou que há necessidade de padronizar o processo de aplicação do LMIA. Em particular, o tempo de processamento das aplicações tem afetado a produtividade das empresas, o que impacta os próprios trabalhadores temporários, uma vez que as renovações de work permit dependem de um LMIA positivo. Neste caso, a Comissão recomenda:
  • Que o ESDC reveja o processo do LMIA, visando aumentar a rapidez e eficiência no processamento; e que nessa revisão sejam considerados os códigos de Classificação Nacional de Profissões (NOC).
  • Que o ESDC implemente o “Programa Empregador confiável” com o objetivo de reduzir os prazos de processamento do LMIA para os empregadores que demonstraram confiabilidade na utilização da TFWP.
  • Que o ESDC reveja a política em relação aos docentes estrangeiros empregadas ou à procura de emprego com uma instituição acadêmica canadense reconhecida, cujo emprego está dependente de uma LMIA, visando proporcionar isenções ou acomodações para esta classe de estrangeiros.
  • Que o TFWP permita pequenas modificações nos contratos entre empregadores e empregados com relação à natureza do trabalho e aumentos de salários se ambas as partes concordarem. As mudanças não devem violar a descrição do trabalho.


3) TFWP
A Comissão alega que a forma atual em que o TFWP está estruturado precisa ser reformada, já que não atende plenamente as necessidades específicas de várias indústrias. A Comissão recomenda:
  • Que o ESDC reestruture adequadamente o TFWP de forma a alcançar o melhor custo-benefício e social para canadenses e participantes do programa.
  • Que o ESDC e IRCC procurem avaliar e melhorar os mecanismos em que os trabalhadores estrangeiros são trazidos para o Canadá para preencher posições tanto temporárias quanto permanentes, evitando o uso do TFWP para satisfazer as necessidades de trabalho permanentes.


4) Limite para proporção da força de trabalho que consiste em baixos salários – trabalhadores estrangeiros temporários
Atualmente, os empregadores com 10 ou mais empregados que solicitam um novo LMIA estão sujeitos a um limite máximo de 10% na proporção de sua força de trabalho, que pode consistir de baixos salários para trabalhadores estrangeiros temporários. A introdução deste limite afetou negativamente os níveis de produção de alguns negócios, e algumas isenções específicas da indústria podem ser contempladas. A Comissão também recomenda:
  • Que o ESDC garanta que a porcentagem limite sobre os trabalhadores temporários estrangeiros que uma empresa pode empregar em um determinado momento, seja fixada em um mínimo de 20%.


5) Algumas posições de baixos salários nos setores de Acomodação, Alimentação e Comércio
Atualmente, LMIAs para algumas posições de baixos salários em regiões com uma taxa de desemprego de 6% ou mais não serão processados. A Comissão recomenda:
  • Que o ESDC tome medidas imediatas para melhorar a coleta de dados do mercado de trabalho e reveja as zonas geográficas utilizadas para determinar as taxas de desemprego, afim de alinhar as condições econômicas do mercado de trabalho com os requisitos da TFWP.


6) Permissões de trabalho específicas para empregador
Trabalhadores estrangeiros temporários contratados no fluxo de baixos salários e Seasonal Agricultural Worker Program (SAWP, parte da TFWP) têm afirmado que as permissões de trabalho específicas para empregador prendem os trabalhadores em uma situação que pode levar a abuso de poder. A Comissão recomenda:
  • Que o ESDC tome medidas imediatas para eliminar a exigência de permissões de trabalho específicas para empregador; desde que implementem medidas adequadas para garantir que a mão de obra estrangeira temporária seja apenas utilizada no âmbito das disposições existentes do processo LMIA.
  • Que o IRCC forneça vistos de trabalho de múltiplas entradas para trabalhadores estrangeiros temporários empregados em trabalhos sazonais, com o objetivo de permitir maior mobilidade durante os períodos de baixa temporada; quando um visto de trabalho for prorrogado, que o visto de múltiplas entradas também seja para que os trabalhadores possam continuar a entrar e sair do Canadá.


7) Caminhos para a residência permanente para todos os trabalhadores estrangeiros
A Comissão reconhece que todos os trabalhadores estrangeiros, especialmente aqueles que estão preenchendo necessidades de trabalho a longo prazo e estão totalmente integrados na sociedade canadense, devem desfrutar melhores caminhos para a residência permanente. Além disso, a Comissão recomenda:
  • Que o IRCC deve alocar recursos adequados para permitir tratamento mais adequado aos pedidos de residência permanente para os trabalhadores que são contratados sob o TFWP.
  • Que o IRCC trabalhe com províncias, territórios e outros departamentos governamentais para aumentar o compartilhamento de informações afim de criar maior harmonização com os programas de imigração em colaboração uns com os outros.
  • Que o IRCC reveja o sistema do Express Entry, afim de atribuir o mesmo número de pontos de contratos de trabalho permanente para trabalhos com tempo determinado, caso haja grande probabilidade de continuidade no emprego. 


8) Monitoramento e fiscalização
A Comissão recomenda:
  • Que o ESDC, em colaboração com as partes interessadas, reveja os mecanismos de monitoramento e execução em curso, com o objetivo de amenizar falhas referente a proteção dos direitos dos trabalhadores estrangeiros.
A avaliação terá em conta as seguintes medidas:
  • Reforçar o compartilhamento de pesquisas informações entre as províncias e territórios;
  • Aumentar a frequência das inspeções e garantir que sejam conduzidas enquanto mão de obra estrangeira temporária esteja sendo utilizada;
  • Criar um sistema de crédito para os recrutadores que cumprem as regras do TFWP, onde estes tenham um sistema de seleção exclusivo;
  • Criar um mecanismo de resolução de problemas quando houver conflito com um empregador;
  • Assegurar que leis e regulamentações trabalhistas sejam devidamente executadas;
  • Garantir que todos os cuidados necessários sejam tomados em caso de emergência em acidentes de trabalho;
  • Garantir que empregados e empregadores sejam informados de seus direitos e responsabilidades no âmbito do TFWP, bem como sobre os salários, benefícios, acomodações e condições de trabalho.

Quer saber mais sobre LMIA? Agende uma consulta conosco para que possamos lhe indicar a melhor estratégia para seu projeto de imigração no Canadá.

Para agendar, envie um e-mail para contact@evisaimmigration.com ou ligue: (604) 979-0909.

0