Programas de Imigração Canadá Archives | Canada Immigration Service | E-Visa Immigration

Imigração, Morar no Canadá

Se você quer morar no Canadá permanentemente, um dos requisitos para o processo de imigração é a nota do teste de Inglês que define o nível de proficiência na língua. Para quem já está no Canadá e pretende iniciar o processo de imigração, tanto o IELTS quanto o CELPIP são opções viáveis. Já para aqueles que estão no Brasil, o IELTS é a única opção.

Nesse blog post daremos dicas específicas para o IELTS e como subir de nível. Meio ponto ou um ponto a mais no teste pode fazer uma diferença grande quando considerada a pontuação mínima exigida para você ser elegível para um dos programas de imigração.

Parece ser fácil imaginar que se você puro e simplesmente marcar um novo teste, logo após ter recebido o resultado, alcançará a nota que precisa. Você pode, claro, ser sortudo e realmente conseguir essa tão desejada nota, mas a realidade da grande maioria das pessoas é outra. O nível de stress e a cobrança que você tem de si mesmo são tão altas que pode pôr em risco o seu objetivo. Contar com um planejamento que te guie, pode fazer uma diferença crucial.

Antes mesmo de marcar um novo teste, fique atento a essas 4 dicas que separamos para você:

  1. Take a break

Se planeje com antecedência. Não marque uma nova prova sem antes se preparar. Um erro recorrente entre os aplicantes é marcar o novo teste logo após receber o resultado do teste anterior. Não cometa esse mesmo erro! Respire, reflita e organize um tempo para estudar e se preparar para o novo teste.

  1. Pare, pense e avalie as áreas que devem ser melhoradas

O teste do IELTS é composto por 4 bands: listening, speaking, writing e reading. Se a sua dificuldade é no speaking, por exemplo, foque os seus esforços em praticar essa área em específico. Lembre-se: se você já tem 6.5 por exemplo, com um pouquinho mais de esforço você alcançará 7. Pode ser algo relacionado com responder todos os componentes no tempo determinado e se esse for o seu caso, gerenciar bem o seu tempo pode ser decisivo. Talvez melhorar o seu vocabulário. Auto avalie-se e entenda quais são as áreas em que você precisa melhorar. 

  1. Fique por dentro do assessment criteria (critério de avaliação)

O examinador que avaliar o seu teste usará um critério de avaliação detalhado. Se você estudar o assessment criteria, suas chances de sucesso serão muito maiores. Na página oficial do IELTS você pode fazer o download do critério de avaliação oficial. Esse guia é tão detalhado que você pode encontrar vídeos de candidatos em diferentes níveis de Inglês.

No speaking, por exemplo, o critério de avaliação será:

. Conversar confortavelmente sem muitas interrupções enquanto procura pelas palavras;
. Usar um gama extensa de palavras para explicar a sua ideia;
. Usar frases completas com o mínimo de erros possíveis;
. Comunicar-se com clareza e em bom tom.

  1. Faça aulas preparatórias para o IELTS

Os cursos preparatórios para o IELTS são de grande auxílio. Além de você aprimorar o nível de Inglês, ouvindo, conversando, escrevendo e lendo, os cursos preparatórios para o IELTS literalmente te preparam para o teste. Todas essas dicas citadas acima serão abordadas durante o curso. Além disso, os professores que ministram esses cursos preparatórios geralmente tem um conhecimento vasto no teste e portanto, poderão fornecer dicas sobre como aumentar as chances de aprovação.

Outra vantagem interessante, talvez a mais importante de todas, é que você terá à sua disposição simulados parecidos com o teste oficial. Uma maneira segura de estudar para o teste e receber o feedback pessoal sobre o seu nível de Inglês.



Mais dicas sobre o IELTS você pode encontrar no canal da e-Visa Immigration no YouTube. Confira, curta e compartilhe 🙂

0

Immigration, Programas de Imigração
Se você já nos acompanha há algum tempo, deve saber tudo sobre os principais programas para imigrar para o Canadá. Mas o que você não sabe é que o país possui mais de 60 programas atualmente abertos, e um deles pode ser perfeito para você! O Canadá é um dos países mais multiculturais do mundo, e leva essa fama por ter sua economia e mão-de-obra baseados em imigrantes de diversos países do mundo. Os primeiros imigrantes pisaram no Canadá entre 1896-1905 e em 1971, o país anunciou sua política de multiculturalismo (a primeira do mundo), onde sugeriu que os imigrantes deveriam “manter sua individualidade e fazer sua contribuição em caráter nacional”.   Confira a lista com todos os programas disponíveis para imigração no Canadá:  


Programas Federais

 

Express Entry

  • Federal Skilled Worker Program
  • Federal Skilled Worker Trades Program
  • Canadian Experience Class


Business Immigration

  • Start-Up Visa
  • Immigration Investor Venture capital Pilot
  • Self-Employed


Caregiver

  • Caring for Children
  • Caring for People with High Medical Needs Program
  • Live-in Caregiver Program


Family Sponsorship

  • Spouse, partner or dependents children
  • Parents and Grandparents
  • Adopted Children and other relatives

 


 

Programas Provinciais

 

Alberta immigrant Nominee Program (AINP)

  • Skilled Worker Criteria
  • Semi-skilled Worker Criteria
  • International Graduate Criteria
  • Post-Graduate Worker Criteria (para quem estudou no Canadá e tem uma oferta de trabalho)
  • Compulsory and Optional Trades Category
  • Engineering Occupation Category (para engenheiros)
  • Self-employed Farm Stream (para fazendeiros)


British Columbia

  • BC Nominee program – BCPNP
  • BCPNP Express Entry
  • BCPNP Skills Immigration
  • BCPNP Entrepreneur Immigration


Manitoba Provincial Nominee Program

  • MPNP Skilled Workers
  • Skilled Workers Overseas
  • International Student Working Graduates
  • MPNP Business
  • Farm Strategic Recruitment Initiative (para fazendeiros)


New Brunswick Provincial Nominee Programa (NBPNP)

  • Skilled Worker Applicants with Employer Support
  • Skilled Worker Applicants with Family Support
  • Skilled Worker Express Entry
  • Business


Newfoundland and Labrador Provincial Nominee Program (NLPNP)

  • Express Entry Skilled Worker
  • Skilled Worker (para quem tem oferta de emprego)
  • International Graduate


Nova Scotia Immigration

  • International Graduates Entrepreneur
  • Skilled Worker
  • Nova Scotia Demand: Express Entry
  • Nova Scotia Experience: Express Entry
  • Entrepreneur


Northwest Territory & Nunavut

  • Investors
  • Nominee program
  • Employer Driven Stream


Ontario

  • Foreign Workers (para quem tem oferta de emprego)
  • International Student (para quem estudou no Canadá e tem uma oferta de trabalho)
  • Master Graduates
  • PhD Graduates
  • Ontario Express Entry Human Capital Priorities
  • Ontario Express Entry French-Speaking Skilled Worker
  • Corporate Stream
  • Entrepreneur Stream


Prince Edward Island

  • PEI Express Entry
  • Skilled Worker Outside Canada
  • International Graduates
  • Skilled Worker on PEI (para quem tem oferta de emprego)
  • Critical Workers Stream
  • 100% Ownership Stream
  • Partial Ownership Stream


Quebec

  • Skilled Worker – Permanent Workers
  • Business


Saskatchewan Immigrant Nominee Program (SINP)

  • International Skilled Worker: Employment Offer
  • International Skilled Worker: Occupation in Demand
  • International Skilled Worker: Saskatchewan Express Entry
  • Applicants With Existing Work Permit
  • Health Professionals
  • Hospitality Sector Project


Yukon Nominee Program

  • Skilled Worker Program (para quem tem oferta de emprego)
  • Critical Impact Work Program (para quem tem oferta de emprego em áreas técnicas)
  • Business Nominee Program

E aí, já escolheu o seu?
15

Canada Immigration Services
Há muitas formas de você conseguir visitar, estudar e trabalhar no Canadá. Seu objetivo é o que vai definir qual caminho seguir para adquirir a sua permissão de entrada no país. De uma forma mais abrangente, podemos dizer que há duas categorias de vistos: o temporário (temporary visa) e o permanente (permanent visa) – esse último exclusivo a quem consegue imigrar. No texto de hoje, apresentamos cada uma das opções de vistos temporários – e como adquirir cada uma delas. As informações abaixo são válidas para todas as províncias, com exceção de Quebec, que possui regras diferenciadas.    







Visto de visitante
O que é: também conhecido como visto de turismo, ou Visitor-1 (V-1), ele permite a sua entrada e estadia no país, porém não é concedido o direito de estudo (exceto cursos de até 24 semanas) ou trabalho. A validade do visto pode ser variável, e você poderá reentrar no país dentro do período de válido, mesmo que o visto esteja em um passaporte anterior já vencido. Tempo médio de emissão: 15 dias a partir da data de solicitação. Caso queira permanecer no país por um período maior, é possível pedir a extensão do seu visto (sugerimos que a solicitação seja feita dentro de até 30 dias antes de sua expiração).


SX-1   O que é: esse visto é específico para quem vai fazer um curso de até 24 semanas de duração. Para solicitá-lo, é necessário ter a carta de aceitação da escola em que vai estudar, conhecida como LOA (Letter of Acceptance). Validade: o oficial que vai avaliar, de acordo com a carta da instituição de ensino e validade do passaporte. Tempo médio de emissão: 15 dias a partir da data de solicitação.     Se os dois (visitante e SX-1) permitem estudar por um período de 24 semanas, qual a diferença entre eles? O SX-1 foi criado exclusivamente para quem vem ao Canadá para estudar (short-term period of study). A validade dele oscila de acordo com a análise do oficial. Já o visto de visitante, é voltado a quem quer entrar no país com a finalidade de turismo e tem o prazo de permanência máxima de 6 meses.


eTA (Electronic Travel Authorization)   O que é: é uma autorização de viagem que é emitida eletronicamente. Para brasileiros serem elegíveis, é necessário ter visto americano válido ou ter tido um visto canadense nos últimos 10 anos. Pessoas com passaportes europeus possuem este direito sem restrições para a elegibilidade. O eTA é válido somente para quem entra no país via aérea. Para obtê-lo, basta preencher, antes da viagem, uma autorização eletrônica e pagar uma taxa. Validade: 5 anos ou limitada ao vencimento do passaporte – o que ocorrer primeiro. Tempo médio de emissão: até 48 horas a partir da solicitação.


Visto de estudante   O que é: permissão de entrada e permanência no Canadá no período de estudo. Há 2 tipos: o S-1 e o SW-1. O que define qual deles será emitido serão os requisitos do curso em que o estudante foi inscrito: os SW-1 são para cursos que possuem Co-Op (estágio obrigatório para a conclusão do curso), enquanto para o S-1 não há esse requisito para a conclusão do curso. Para solicitar qualquer um deles, é fundamental ter uma LOA (Letter of Acceptance). Além disso, para um estrangeiro estudar no Canadá, ele precisa selecionar uma instituição que esteja autorizada a receber alunos estrangeiros. Essas instituições são chamadas de Designated Learning Institution (DLI) e o seu número de identificação é obrigatório no processo de visto de estudos, que normalmente é mencionado carta de aceitação da instituição. Validade: variável de acordo com o período de estudos. Você pode encontrar a lista completa no site do CIC: http://www.cic.gc.ca/english/study/study-institutions-list.asp Tempo médio de emissão: aproximadamente 10 semanas a partir do pedido (Visa Office São Paulo). Contudo, o tempo de processamento oscila de acordo com o número de solicitações – quanto maior a demanda, maior o período de espera.     Eu posso trabalhar enquanto estudo? Estudantes de inglês ou Pathways (curso preparatório para o College ou Pós-Graduação) não podem trabalhar – e acompanhantes também não. Já para quem vem ao Canadá fazer College, Universidade, Pós-Graduação, Mestrado ou Doutorado, o estudante tem direito a trabalhar por até 20 horas semanais e seu acompanhante por até 40 horas (sujeito a aprovação), desde que o curso seja full-time. Vale reforçar que essa condição é garantida somente para quem for estudar em instituições públicas ou com fundos públicos. Para as demais escolas, a aprovação é sujeita a validação prévia – o que não dá garantia de que você irá conseguir.


Visto de Trabalho   O que é: também conhecido como W-1 (Worker), permite que você trabalhe no Canadá. O tipo de documentação necessária é extremamente variável de acordo com o programa base.   Alguns exemplos: – Visto de trabalho como Accompanying spouse de um full-time post secondary student; – Visto de trabalho como Accompanying spouse de um skilled worker – alguém que possui um  visto de trabalho (aberto ou fechado) e possui oferta de trabalho qualificada; – Visto de trabalho com patrocínio: obtido através do processo de LMIA, na qual o empregador precisa comprovar que não há candidatos canadenses que atendam aos requisitos daquela vaga; – Visto de trabalho com suporte do empregador: obtido através do processo provincial com suporte do empregador; – Visto de trabalho “Intra-company transfere”: obtido através do processo de transferência de profissionais entre empresas do mesmo grupo ou afiliadas; – Post-Graduation Work Permit – visto de trabalho obtido mediante graduação em uma instituição de ensino elegível.   Validade: variável (dependendo do programa). Tempo médio de emissão: em solicitações no Brasil, aproximadamente 10 semanas.


Working Holiday Visa   O que é: permissão de trabalho que o governo do Canadá cede cotas para alguns países. O Brasil não está na lista de países que recebem essa cota, no entanto, algumas agências comercializam este programa para brasileiros, baseados em acordos com outros programas do Governo Canadense. Validade: variável de acordo com o país. Tempo médio de emissão: 10 semanas


Visto de Negócios   O que é: visto direcionado a estrangeiros que passarão um curto espaço de tempo no país para atividades específicas. Ex.: eventos profissionais, treinamento específico de uma empresa, etc. É conhecido também como B-1. Um dos requisitos para a sua emissão é apresentar documentação que comprovem a relação com empresas no Canadá. Validade: 10 anos, com direito a múltiplas entradas. Tempo médio de emissão: 15 dias


Super Visa   O que é: também conhecido como PG-1 (parents and grandparents), esse visto é específico para estadia no país de pais e avós de residentes permanentes ou cidadãos canadenses. Validade: variável. Atualmente, o prazo é de 69 dias. Tempo médio de emissão: 15 dias


Visto de Trânsito   O que é: permissão temporária para transitar no Canadá por até 48 horas. Conhecido também como VH-1 (visitor in transit through). Seu principal objetivo é o de fazer conexão de voos que fazem escala no Canadá mas tem o destino final para outros países. Por isso, um dos documentos necessários para a solicitação dele é a comprovação detalhada do itinerário da viagem. Validade: 48 horas Tempo médio de emissão: 15 dias


Mudança de status   Quem vem ao Canadá com o visto de visitante e decide estudar, por exemplo, pode pedir a mudança de seu status, porém esse pedido não poderá ser processado dentro do Canadá. Sendo assim, temos as seguintes opções:
  • Encaminhar o pedido para o seu país de cidadania. Ex.: Brasil. Essa solicitação não pode ser feita online – somente por papel – o que faz com que o processo demore um pouco mais do que o processo online (tempo de courier + processamento no VAC).
  • Encaminhar o pedido para os Estados Unidos (Los Angeles). Essa aplicação pode ser feita online.

Tempo médio de emissão: variável, de acordo com a forma de solicitação.   Durante o processamento de sua mudança de status, seja por Los Angeles ou pelo Brasil, você deverá se manter com status válido no Canadá. Assim, a extensão do seu visto de visitante poderá ser necessária, caso o tempo de processamento da mudança de status seja superior ao tempo autorizado para sua estadia no Canadá.


IMPORTANTE: no caso de extensão do mesmo tipo de visto, esse poderá sim ser processado dentro do Canadá. Em determinados casos, àqueles com visto SX-1, também poderão fazer a mudança de status dentro do Canadá.     O que faz as pessoas preferirem aplicar o pedido de mudança de status no Brasil (por correspondência) e não nos Estados Unidos (online – mais rápido)? Infelizmente, o índice de rejeição para sulamericanos, quando a mudança de status é solicitada por Los Angeles, é extremamente alta. Portanto, as chances de ter a troca de status negada quando feita por Los Angeles são maiores do que quando feita pelo Brasil. Além disso, todos os documentos deverão ser traduzidos – o que não acontece quando a solicitação é feita para o país de origem.

Vale lembrar: nenhum tipo de visto dá 100% de garantia de entrada no país. Sempre há o risco de, por qualquer razão, os oficiais da imigração impedirem a sua entrada. Por isso, atente-se para que toda a sua documentação esteja de acordo com os requisitos de entrada no país.





Agora que vocês já sabem tudo sobre vistos, programem-se, venham para o Canadá! E no que precisarem de ajuda, estamos aqui para atendê-los!
64